Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

Conab leiloa 138.333 sacas de café dos estoques oficiais

Editado 23/03/2017 20:40

Na próxima quinta-feira serão realizados três pregões, com oferta de lotes bebidas dura e rio/riado, e bica corrida A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizada na próxima quinta-feira (23) três leilões para venda de 138.333 sacas de cafés dos estoques oficiais, armazenados em suas unidades localizadas em São Paulo e Minas Gerais. A empresa informa que os lotes (divididos por pregão em bebidas dura e rio/riado, além de bica corrida) poderão vistoriados a qualquer momento, não sendo permitida a retirada dos armazéns. Por meio de nota, a Conab lembra que em janeiro deste ano o Conselho Interministerial de Estoques Públicos (Ciep) autorizou a venda de até 720 mil sacas de cafés dos estoques públicos da Conab. O objetivo dos leilões segundo a empresa, é conter a elevação dos preços no mercado interno. Com os leilões de café arábica, o governo pretende atender í s indústrias torrefadoras, compensando a baixa oferta do café conilon, decorrente das quebras de safras provocadas pelas estiagens nos últimos dois anos no Espí­rito Santo. Os indicadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP) mostram que os preços do conilon no primeiro trimestre deste ano estão 20,9% acima do registrado na mesma época do ano passado, enquanto no perí­odo os valores do arábica subiram apenas 2,81%. A Conab informa que até agora foram vendidas 583.333 sacas dos estoques oficiais e com a oferta da próxima quinta-feira pretende atingir o montante autorizado pelo Ciep. Até o momento, a quantidade de café vendida chegou a 32,3 mil t. Se o governo vender 100% dos lotes que serão ofertados, restaram nos estoques oficiais 197.423 sacas de café arábica, remanescente das aquisições realizadas por meio dos leilões de opções em 2009. Na próxima quarta-feira a Conab realiza por meio do seu sistema eletrônico leilão de compra de café conilon por parte das torrefadoras e indústrias de solúvel. A intenção é comprar 213,5 mil sacas de 60kg do volume de café necessário para os blends. A operação acontece após a suspensão da liberação de importação de conilon do Vietnã, que foi contestada pelos cafeicultores e lideranças capixabas. Em fevereiro, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou a redução do imposto de importação de conilon de 10% para 2% para uma cota de até 1 milhão de sacas de 60 kg entre fevereiro e maio de 2017. A medida havia sido solicitada pelo Ministério da Agricultura após a Conab verificar estoques reduzidos do produto no Espí­rito Santo, em Rondônia e no sul da Bahia. Fonte: Revista Globo Rural
Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.