Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

Carne Fraca pode impactar também o mercado de grãos

Editado 23/03/2017 20:36

Diante da queda nas exportações brasileiras de carnes, oferta de commodities no mercado interno deve superar a demanda Após o anúncio da Operação Carne Fraca, vários paí­ses compradores de proteí­na animal do Brasil demonstraram preocupação com os processos de inspeção sanitária do paí­s e decretaram o bloqueio í s importações. Hong Kong, maior comprador da carne bovina brasileira, anunciou ontem, 21, a suspensão das importações tanto de carne bovina como de aves por tempo indeterminado. Na mesma data, a Coreia do Sul voltou atrás sobre proibição da entrada de carne de frango da BRF no paí­s. O Japão optou por bloquear a compra de frango e outros produtos das 21 plantas frigorí­ficas envolvidos na investigação da Polí­cia Federal. China, Egito e Chile também suspenderam as importações. Caso a situação perdure, a estimativa de Antonio Jorge Camardelli, presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes, é de que os prejuí­zos com os embargos possam chegar a U$S 270 milhões mensais. No entanto, o impacto, que inicialmente afeta o setor de carnes, pode chegar a ser sentido pelo mercado de commodities agrí­colas, especialmente o milho. Em entrevista ao Portal DBO, Rafael Ribeiro de Lima Filho, consultor de mercado da Scot Consultoria, disse que um ajuste na produção de aves e suí­nos - que juntos respondem por 60% a 70% do consumo doméstico de milho - pode impactar os preços do cereal. -Por enquanto, tudo é questão de especulação, mas se houver um ajuste somado í  supersafra que tivemos esse ano, a tendência é de quedas ainda maiores, e de alta nos estoques', afirmou. No momento, o preço do milho já vem caindo por conta do aumento de produção na safra de verão e expectativa de bom desempenho das lavouras na segunda safra. De acordo com levantamento da Scot Consultoria, nesta quarta-feira, 22, a saca de 60 kg está cotada a R$ 33,80 em São Paulo, tendo chegado a R$ 45 na mesma época do ano anterior. -O preço do farelo de soja, por outro lado, está maior do que no ano passado, podendo registrar quedas com o avanço do esmagamento', disse Rafael Filho. Há um ano, o preço do insumo sem o frete era de R$ 910/ ton a 1.151,49/ton, tendo subido 3,5% de 2016 para 2017, fechando em R$ 960/ton a 1.192/ton na primeira quinzena de março. -Em junho passado, a cotação chegou a R$ 1.700/ton, o que não deve se repetir agora', diz o consultor da Scot. Impacto no mercado do boi gordo - Em relação ao preço da arroba, os reflexos permanecem restritos, segundo Alberto Pessina, presidente da Associação Nacional da Pecuária Intensiva (Assocon), -com os frigorí­ficos segurando as compras'. Perguntado sobre um possí­vel teto para os prejuí­zos com a Operação Carne Fraca, no caso especí­fico desse mercado, ele mencionou o ocorrido com surtos de febre aftosa. -Diante de um quadro grave de aftosa no paí­s, as quedas nos preços da arroba chegaram a 10-12%, o que seria extremo agora. Então, se houver uma queda, acredito que será muito menor do que isso, também porque o Ministério está trabalhando para reverter a situação', afirmou Pessina. Até a entrada de animais no confinamento, no segundo semestre, ele julga que o mercado já terá se recuperado, tendo sido normalizadas as exportações e a demanda por grãos. -De qualquer forma, no caso dos grãos, o consumo pecuário é muito menor, ficando a reação das commodities muito mais dependente do segmento de suí­nos e aves'. Fonte: Portal DBO
Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.