Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

Portugal deve potenciar setor dos serviços no contexto da globalização

Editado 23/03/2017 17:16

O presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP), João Vieira Lopes, afirmou hoje que Portugal tem de aproveitar as potencialidades que se abrem ao setor dos serviços no contexto da globalização e da economia digital. "Neste momento, temos que aproveitar as potencialidades que Portugal e os serviços têm para responder aos novos paradigmas da evolução da economia global, pois a atividade deste setor representa mais de metade do valor acrescentado nacional incorporado nas exportações portuguesas", disse í  agência Lusa o dirigente patronal. É neste contexto que o Fórum dos Serviços, em conjunto com a CCP, vai organizar a I Convenção Nacional dos Serviços, na quinta e sexta-feira, no Museu do Oriente, em Lisboa, sob o tema "Os Serviços: Motor da Presença de Portugal na Globalização", em que serão abordadas as tendências gerais da economia e os contributos das várias atividades dos serviços na internacionalização da economia portuguesa. Atualmente, "é muito importante termos em conta que a cadeia de valor nas diversas atividades se alterou, isto é, os próprios produtos [...] só têm valor se tiverem serviços incorporados que podem ser associados a atividades diversas que vão desde o marketing, designe, sistemas de comércio eletrónico, pós-venda e a todo um conjunto de maneiras de encarar uma economia diferente", explicou í  Lusa. Neste evento, a CCP quer chamar a atenção "de uma forma concreta" para os desafios que "estão aí­" e se põem aos serviços, e advertir para o facto de, em Portugal, o setor e o seu contributo para a internacionalização ser esquecido "na conceção dos governos e muitas vezes na maneira como se estruturam os fundos europeus". Em Portugal, dois terços da atividade económica é constituí­da por serviços que contribuem com "um forte peso para o equilí­brio da balança com o exterior", segundo a CCP, além do contributo que o setor tem para o emprego, para a produtividade e para o crescimento da economia. Para João Vieira Lopes, Portugal tem que se encontrar "um novo papel" na globalização e isso passa também pela contribuição do setor dos serviços e pela economia digital, mas lembra que os decisores polí­ticos têm que "ter em conta" o contributo que o setor pode dar para o desafio que se coloca. No primeiro dia, o evento será inaugurado pelo primeiro-ministro, António Costa, e pelo presidente da CCP, João Vieira Lopes, contando também com a participação de Nicolas Colin, fundador da TheFamily, uma empresa vocacionada o apoio a empresários e empreendedores com o objetivo de os tornar lí­deres nos mercados globais. Portugal pode também ao ní­vel deste tipo de serviços "ascender na cadeia de valor", reforçando o seu "posicionamento competitivo a ní­vel mundial", disse ainda í  Lusa o lí­der da CCP. Fonte: Economia ao Minuto
Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.