Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

"Juro baixo é um bom problema", diz presidente da Agrishow

Agricultura 04/04/2018 06:04

Segundo Francisco Matturro, bancos vão oferecer financiamentos com taxa reduzida na feira

 

O presidente da Agrishow e vice-presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Francisco Matturro, avaliou nesta terça-feira, 3, que a possibilidade de queda nos juros do crédito rural para a safra 2018/2019 não deve prejudicar as vendas na principal feira do agronegócio do País. Com os juros do crédito agrícola na safra 2017/2018 em 8,5% ao ano, em média, e a taxa básica de juros em 6,5% ao ano, produtores poderiam esperar o próximo período, a partir de 1º de julho para fazer compras de máquinas e insumos, o que esvaziaria a feira.

 

"Juro baixo é um bom problema e é o que pedimos e cobramos a vida inteira. Teremos instituições financeiras na Agrishow que vão fazer financiamentos sem a taxa flat (diferença entre o juro captado e o utilizado no empréstimo), que é em torno de 3%", disse Maturro. "Com isso, teremos juros baixos nos financiamentos viabilizados na Agrishow e o produtor poderá comprar sem a pressão de demanda que ocorre no começo das safras", completou.

 

Entre as instituições financeiras que participam da Agrishow, Banco do Brasil e Santander não devem cobrar a taxa flat, segundo os organizadores da feira.

 

Realizada de 30 de abril a 4 de maio, em Ribeirão Preto, SP, a Agrishow deve ter um público 10% superior ao da edição do ano passado, de 159 mil pessoas. Os organizadores esperam alta até 8% nos R$ 2,2 bilhões gerados na feira em 2017. Por conta das eleições gerais deste ano, a Agrishow se tornará palco de visitas dos principais candidatos ao governo de São Paulo e a presidente da República.

 

Para o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), João Marchesan, entre as demandas que serão encaminhadas aos candidatos está a adoção de políticas para a reindustrialização do País, como, por exemplo, a desoneração do setor industrial.

 

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO
Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.