Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

Funrural: produtor rural já pode pedir descontos de juros, multas e outros encargos da dívida

Agricultura 19/04 12:04

Segundo a Frente Parlamentar da Agropecuária, a derrubada dos vetos é a garantia de segurança jurídica que faltava para aumentar a adesão ao Refis
Farming Brasil O ato de derrubada dos vetos à Lei 13.606/18, a Lei do Refis do Funrural e do crédito rural foi promulgada no Diário Oficial da União (DOU) da quarta-feira (18/04).

Com a decisão, produtores rurais contam com condições especiais de pagamento, além da redução de juros, multas e demais encargos da dívida.   Para a presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), é a garantia de segurança jurídica que faltava para aumentar a adesão ao Refis. “A importância dessa promulgação é que houve andamento positivo.

Os vetos foram derrubados e o produtor tirou a multa, as pessoas físicas e jurídicas ficaram equivalentes, com proporcionalidade no desconto e tem também os créditos importantes para o produtor”, afirma. (Leia também: imposto de renda 2018 – produtor rural deve declarar até 30 de abril).  

Adesão ao Refis do Funrural Segundo informou a FPA, a adesão com o pagamento da primeira parcela precisa ser feita até 30 de abril. A nova redação retorna ao texto original da Lei, sancionada em janeiro deste ano e permite desconto de até 100% das multas e honorários advocatícios. Leia também: Aprosoja pede adiamento do prazo para adesão ao Refis.   Reduz ainda a alíquota de contribuição de 2,5% para 1,7% no caso de pessoas jurídicas e 1,5% para pessoas físicas.

O cálculo é feito com base nas notas fiscais emitidas pelo produtor e o valor da contribuição será consolidado na data do requerimento feito à Receita Federal. O restante poderá ser dividido em até 176 prestações.   Trâmite O Programa de Regularização Tributária Rural (PRR), o chamado Refis Rural, foi criado em meio a um impasse judicial quanto à legalidade da cobrança do Funrural.

A contribuição foi considerada inconstitucional em 2011 pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mas a mesma Corte voltou atrás em março de 2017 e declarou a cobrança constitucional. Desde então, muitos produtores rurais deixaram de pagar a contribuição previdenciária respaldados pela decisão do Supremo. Leia mais: prazo de adesão ao Refis foi prorrogado para 30 de abril.

Fonte: sfagro.uol.com.br 

Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.