Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

JBS e o gado do ministro Padilha

28/03/2017 15:28

JBS descumpre acordo e compra gado do ministro Eliseu Padilha, em área de preservação ambiental. A empresa JBS S/A, em Mato Grosso, vem descumprindo um Termo de Ajustamento de Conduta - TAC, firmado com o Ministério Público Federal, em 2013, para que não comprasse gado bovino de fazendas que estariam localizadas em regiões de preservação ambiental. Dados levantados e encaminhados ao MPF mostram que a unidade da JBS, em Pontes e Lacerda, recebeu em 2016, 240 cabeças de gado para o abate da Fazenda Cachoeira, propriedade do ministro da Casa Civil Eliseu Padilha (PMDB) e que está embargada desde novembro do ano passado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) por crime de danos ambientais no Parque Ricardo Franco, em Vila Bela da Santí­ssima Trindade, distante 533 quilômetros de Cuiabá. Ainda na decisão do desembargador Luiz Carlos da Costa, foram bloqueados bens do ministro Eliseu Padilha (PMDB), de sua esposa Maria Eliane Padilha e seus sócios, o valor de R$ 38,2 milhões. A decisão faz parte da série das ações da Justiça de Mato Grosso que determinou em dezembro no ano passado o bloqueio de R$ 949 milhões dos representantes de 51 propriedades rurais, localizadas no interior do Parque Estadual Serra de Ricardo Franco. Em 2014, a unidade da JBS, de São José dos Quatro Marcos, abateu 209 cabeças de gado da fazenda do ministro. A multa para esse tipo de operação realizada pela JBS, segundo a cláusula quatro do TAC, será o valor de -50 vezes o valor da arroba boi gordo por animal adquirido', diz o TAC. Todas as informações constam no Guia de Transporte Animal (GTA"s) fornecidas pelo INDEA/MT - Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato. Por conta da decisão do TJ que embargou a fazenda do ministro Padilha, ele foi obrigado a transportar só neste ano, 1301 cabeças de gado para a fazenda Paredão, que pertence ao seu sócio Marcos Antônio Assi Tozzatti e da qual o ministro também é sócio. SUSPEITAS - Nos documentos encaminhados ao MPF, também constam transportes de gados entre fazendas. As suspeitas são de que essa prática seja feita para burlar a fiscalização. Entre 2014 a 2016, a Fazenda Cachoeira do ministro Eliseu Padilha transportou 4.439 cabeças de gado para a Fazenda Barra Mansa, localizada no municí­pio de Nova Lacerda. E, entre 2015 e 2017, a Fazenda Barra Mansa transportou 3.172 cabeças de gado para a Fazenda Cachoeira, que fica dentro do Parque Ricardo Franco. O ministro da fazenda também encaminhou gado para a fazenda Palmital (553), e recebeu gado das fazendas Paredão, Agropecuária Jasmim e Palmital. As Fazendas Cachoeira, Paredão, Palmital e Agropecuária Jasmin se encontram dentro ou parcialmente dentro do Parque Ricardo Franco e pertencem ao ministro Eliseu Padilha e seus sócios, Marcos Antônio Assi Tozzatti, Maria Eliane Aymone Padilha e Rubi Assessoria e Participações. A nossa reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da JBS, mas até o fechamento desta edição não obtivemos resposta. Assim com a assessoria do ministro-chefe da Casa Civil Eliseu Padilha. Fonte: Diário de Cuiabá
Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.