Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

Catar estuda importar mais carne do Brasil, diz ABPA

02/05/2017 13:02

Entidade que representa a indústria de aves e suí­nos informou ter recebido a informação do Ministério das Relações Exteriores O Catar manifestou a intenção e elevar as importações de carne brasileira. É o que informa a Associação Brasileira de Proteí­na Animal (ABPA), que representa a indústria de aves e suí­nos. Em comunicado, a entidade diz ter recebido essa sinalização por parte do Ministério de Relações Exteriores do Brasil (MRE). -O presidente-executivo da Associação Brasileira de Proteí­na Animal (ABPA), Francisco Turra foi informado pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) que importadores do Catar pretendem incrementar as compras de proteí­na animal do Brasil', diz a entidade, em comunicado enviado a Globo Rural, nesta sexta-feira (28/4). De acordo com a ABPA, a possibilidade de aumento nos negócios foi admitida pela Qatar Meat Production, processadora de carne do paí­s islâmico. A empresa compra produto brasileiro através de intermediários internacionais. A intenção agora, diz a entidade, seria incluir a negociação direta com a indústria brasileira. Atualmente, o Catar é o 15º principal destino da carne de frango do Brasil, em uma lista de 160 paí­ses importadores. No ano passado, importou 71,3 mil toneladas, representando 1,7% do total exportado pela indústria brasileira, conforme dados da Associação. O paí­s chegou a suspender as compras por causa da Operação Carne Fraca, da Polí­cia Federal, que investiga suspeitas de irregularidades na indústria frigorí­fica. Recentemente, anunciou a retomada dos negócios, condicionados a um reforço na fiscalização sanitária de produtos. Para o presidente executivo da Associação Brasileira de Proteí­na Animal (ABPA), Francisco Turra, a intenção manifestada ao governo pelos importadores é um atestado de confiança na proteí­na animal brasileira. -Eles nunca cogitaram mudar os planos sobre os negócios com o setor brasileiro, com o objetivo de incrementar as importações. Este depoimento é um atestado da confiança internacional na competência e na qualidade de nossos produtos', diz ele, no comunicado da ABPA. De acordo com o Ministério da Agricultura (Mapa), 40 paí­ses voltaram a comprar do Brasil, mas colocaram condições mais rigorosas de fiscalização. Nesta semana, o governo anunciou que Angola e Iêmen passaram a integrar essa lista. Os 21 frigorí­ficos colocados sob auditoria na investigação seguem impedidos de negociar com o mercado internacional. Outros 15 mercados permanecem totalmente fechados. As medidas adotadas pelo governo brasileiro diante da investigação da Polí­cia Federal por 14 paí­ses e três ainda analisam as informações da parte do Brasil. Também nesta semana, o secretário de Relações Internacionais do Ministério disse esperar o fim dos embargos impostos por paí­ses caribenhos até o final do mês de maio. Odilson Ribeiro e Silva se reuniu com representantes das embaixadas da Jamaica, Haiti, Trinidad e Tobago, Guiana, Suriname e Barbados. Conforme o Mapa, em 2016, os paí­ses da Comunidade e Mercado Comum do Caribe (Caricom) importaram US$ 49 milhões de carne bovina e de frango do Brasil. No primeiro trimestre deste ano foram outros US$ 12 milhões. De janeiro a março, o Brasil exportou para o mercado global US$ 3,7 bilhões em carnes. No mesmo perí­odo no ano passado a receita tinha sido de US$ 3,2 bilhões. Fonte: Revista Globo Rural
Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.