Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

Encerrar o contrato com a JBS era o mí­nimo, diz Tony Ramos

03/07/2017 09:46

Ator disse não se envergonhar de ter sido protagonista de campanha publicitária de carne O ator Tony Ramos afirmou que, diante dos escândalos envolvendo a JBS, ter rompido o contrato para protagonizar campanhas publicitárias da empresa era -o mí­nimo que podia fazer'. Ele fez a afirmação em entrevista ao jornalista Pedro Bial, no programa Conversa com Bial exibido na madrugada deste sábado pela TV Globo (assista ao trecho abaixo). -Se você se assustou, se o público se assustou, imagine eu', disse Ramos a Bial. -Eu tinha um contrato de imagem e frente a situação exposta, eu disse, eles entenderam respeitaram, e foi feito um distrato', explicou o ator, que foi garoto-propaganda da marca Friboi. O assunto veio í  tona na entrevista quando Tony Ramos e Pedro Bial falavam sobre a situação ética do Brasil, usando como pano de fundo a figura do personagem Abel Zebul, vivido por Ramos no seriado Vade Retro, cujo último capí­tulo foi exibido nesta semana pela TV Globo. -O sujeito que te contratou para fazer uma campanha publicitária é um notório corruptor', disse Bial, sem mencionar, inicialmente, nome do empresário Joesley Batista, dono da JBS. -Quem me contratou foi uma agência. É importante isso', rebateu Ramos. -Com o clima originado, então, era o mí­nimo que eu deveria fazer. Tem multas contratuais, tem que saber como fazer, tem advogados para isso. Mas eu nunca vou me envergonhar porque eu fiz campanha de carne', disse o ator. Tony Ramos disse ter feito a campanha publicitária por ser consumidor de carne. E acrescentou que continua a consumir, mesmo depois das recentes denúncias que arranharam a imagem da indústria brasileira de proteí­na animal. -Aquela que anunciava, eu tenho na minha casa. Nada foi provado contra ela', disse o ator, referindo-se í s ações da Operação Carne Fraca, desencadeada em março pela Polí­cia Federal. -Na época, eu disse que se nada fosse provado e me chamassem de novo, eu faria sem nenhum problema.' O programa ainda teve a participação no estúdio do rabino e escritor Nilton Bonder, autor do livro A Alma Imoral, e do professor de sociologia da religião da PUC de São Paulo, Edin Abumanssur. A historiadora Tupá Guerra participou via internet. Fonte: Revista Globo Rural
Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.