Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

Arroba tem menor preço, mesmo com recorde em exportações

25/07/2017 09:23

Junho registrou o recorde mensal de 2017 em volume de carne mato-grossense exportada para outros paí­ses, 28,7 mil toneladas equivalentes carcaça (TEC), e consequentemente movimentou o maior valor em dólar, US$ 98,2 milhões. Inversamente proporcional, o preço da arroba atingiu o menor patamar R$ 112,9 para o boi gordo a vista, sem desconto do Fundo de Contribuição Rural (Funrural). Esta semana, o boletim do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgou que o preço médio do boi gordo está R$ 115,68, o que representa desvalorização de 12,3% em comparação com o mesmo perí­odo de 2016, quando o preço era R$ 131,97. Ao longo do ano, comparando o valor praticado em janeiro com o da semana passada, a redução é de 8%, de R$ 125,98 para R$ 115,68. Alguns fatores, como aumento da oferta de gado e a sequência de crises vivenciadas pelo setor, contribuem para a desvalorização do preço da arroba. De acordo com o presidente da Acrimat, Marco Túlio Duarte Soares, as crises estão sendo utilizadas para pressionar os preços e os produtores, como precisam vender, acabam aceitando os valores praticados. -Mesmo com a reação do mercado, o abate sendo retomado após a forte queda em abril e as exportações em recuperação, os preços continuam em baixa por pressão da indústria', afirma o presidente. Expectativa O Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do dia 17 de julho, que circula nesta terça-feira (18), traz a publicação da Lei 10.568, que dispõe sobre a concessão de crédito presumido, no âmbito do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), nas saí­das interestaduais de gado em pé, criado no território mato-grossense. De acordo com a publicação, a alí­quota do ICMS passa de 9% para 4%, por um perí­odo de 90 dias, de 1º de julho a 30 de setembro. A redução da alí­quota possibilita que o produtor mato-grossense comercialize seus animais para abate em indústrias de outros Estados, sem que o desconto do tributo inviabilize a comercialização, dando mais opções de mercado para o pecuarista. Fonte: Assessoria de Imprensa, adaptada pela Equipe BeefPoint.
Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.