Carregando...
Publicado por SeuGado.com Gado

AgRural destaca as boas condições das lavouras de soja

Grãos 26/12 08:12

O milho na região Sul registra casos de perda de potencial produtivo devido à falta de chuva em setembro

 

O levantamento da consultoria AgRural mostra que com exceção de problemas pontuais em alguns estados, a safra 2017/2018 de soja termina o ano em condições muito boas e com previsão de chuvas favoráveis em praticamente todas as áreas produtoras do Brasil nas próximas duas semanas. "Se fosse para dar uma nota para a safra de soja neste momento, eu diria que ela é uma safra nota 9", diz o analista Adriano Gomes, da AgRural.

 

Ele observa o tamanho da safra será definido pelo clima em janeiro. “Como houve atraso no plantio, a colheita começará um pouco mais tarde. Por isso, a definição da produtividade na maioria das áreas do Paraná, Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul ocorrerá somente ao longo de janeiro", explica Gomes.

 

O analista lembra que as condições climáticas registradas nos primeiros meses da safra 2017/2018 não foram tão boas como as da temporada passada, quando o Brasil obteve produção recorde de 114,1 milhões de toneladas. “O principal problema na atual temporada foi o atraso no plantio causado pela irregularidade das chuvas, especialmente no Centro-Oeste. Em seguida, porém, as precipitações se regularizaram.”

 

Segundo a AgRural, algumas áreas isoladas no Sul do país sofreram com a falta de chuvas e com o calor agora em dezembro, especialmente no Paraná. “Mas as chuvas voltaram à região nos últimos dias e novos volumes estão previstos para as próximas duas semanas. No Rio Grande do Sul, o impacto foi menor, já que os gaúchos plantam mais tarde e grande parte das lavouras de soja ainda está em desenvolvimento vegetativo.”

 

Milho verão

Os levantamentos sobre o milho verão mostram que as lavouras se desenvolvem bem no Sudeste do país e em Goiás, depois de também amargarem atraso significativo no plantio devido à irregularidade das chuvas. A AgRural alerta que no Sul do Brasil há casos de perda de potencial produtivo devido à falta de chuva em setembro, logo após o plantio, e, depois, aos dias quentes e secos registrados agora em dezembro, que atingiram as lavouras em fase de polinização.

 

A AgRural fará novas estimativas de produção para soja e milho verão em meados de janeiro. No início de dezembro, a produção de soja foi elevada de 110,2 milhões para 112,9 milhões de toneladas, enquanto a produção de milho verão foi reduzida de 26,3 milhões para 24,9 milhões de toneladas.

 

Fonte: Revista GloboRural

Comentários
logo-seugado

Para ter acesso completo a esse conteúdo faça login ou cadastre-se grátis.